Páginas

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Secretário Municipal de Saúde José Marcos Ferreira confirma que UPA de São João del Rei deve entrar em atividade ainda em Abril

Depois de um ano de sua inauguração, ocorrida no dia 5 de março de 2010, enfim a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São João del-Rei deverá ser inaugurada. Em coletiva com a imprensa, na última terça-feira, 15, o secretário municipal de Saúde José Marcos Ferreira afirmou que falta, apenas, a Chamada Pública para ser definida a instituição pública ou filantrópica que assumirá a administração da unidade. Segundo o secretário, após a chamada, prevista para o dia 23, o início do atendimento deverá acontecer dentro de 45 dias.
   O prefeito Nivaldo José de Andrade, primeiro a falar na coletiva, está muito confiante. “A UPA vai melhorar muito a saúde de São João del-Rei”, disse o prefeito. José Marcos comentou sobre a importância e a dificuldade para que tudo desse certo. “É uma etapa vencida, estou hoje muito satisfeito. Tomamos muita pancada, mas estamos chegando ao finalmente”, afirmou o secretário.
   José Marcos comentou, ainda, sobre a verba mensal que a UPA receberá para sua manutenção. O recurso será tripartite e contará com R$ 425 mil: R$ 175 do Governo Federal, R$ 125 do Estadual e R$ 125 do Município.

UPA 2
   A unidade local será UPA 2, ou seja, que recebe menos recursos e tem uma equipe menor do que a UPA 3, além de não fornecer atendimento odontológico. Segundo o secretário, isso não prejudicará o seu funcionamento. São esperados de 150 a 200 pacientes por dia na Unidade, que funcionará 24 horas e atenderá não só São João del-Rei, mas também outras 18 cidades da região.

Protocolo de Manchester
   Será implantado um sistema diferente na UPA, denominado Protocolo de Manchester, que consiste em uma triagem, que seleciona os pacientes pelo grau de urgência em que chegam na unidade. Pacientes leves vão para a ala verde, os graves para a amarela e os muito graves para a vermelha. Esse sistema, usado em várias cidades, ajuda a desafogar o sistema de saúde pela sua rapidez e eficiência.

Hospitais
   José Marcos informou que, com o funcionamento da UPA, as Casas de Saúde da cidade receberão uma retaguarda, não explicando exatamente de quanto e que tipo de ajuda. O que ficou claro é que a população terá que se adaptar à nova metodologia de atendimento, através do Protocolo de Manchester, na UPA, que deverá encaminhar os casos mais graves para os hospitais, quando assim se fizer necessário. “E o atendimento básico será feito somente pelas Unidades de Saúde”, adiantou o secretário José Marcos.
FONTE: Reprodução do Jornal Folha das Vertentes Fotos e vídeo: Studio JPV